Asma, Rinite, Tosse crônica e Cigarro

Asma
A asma é uma doença que pode ocorrer em qualquer idade e se manifesta por crises de falta de ar, chiados, sensação de aperto no peito, cansaço, tosse. As crises podem variar desde sintomas leves até crises graves, necessitando hospitalização. A doença não tem cura mas pode ser controlada e permitir uma vida normal à pessoa.

As pessoas que têm asma e fumam, podem ter uma queda acelerada da função pulmonar e agravar a doença. Além disso, essas pessoas têm também uma menor resposta aos medicamentos. E, em consequência,  têm menor chance de controlar a doença

Rinite Alérgica 
A rinite se caracteriza por crises de espirros, coriza, coceira e entupimento nasal, podendo atingir também os olhos, os ouvidos e a garganta. É muitas vezes confundida com gripes e resfriados, mas tem causa alérgica e origem genética (hereditária) 

A fumaça do cigarro é um importante fator irritante das vias respiratórias e a convivência com fumantes podem agravar a rinite, provocar complicações como por exemplo as infecções de repetição e piora na qualidade de vida da criança. 

Tosse crônica
A tosse é chamada de “crônica” quando tem duração arrastada, maior do que seis semanas.  É um sintoma que pode acompanhar doenças alérgicas, como por exemplo a asma e a rinite.
A tosse crônica é um sintoma frequente nas pessoas que fumam ou que convivem com fumantes.

Efeitos do cigarro nas crianças – tabagismo passivo
Os principais sintomas decorrentes do cigarro nas crianças que convivem em lares com fumantes são:
– tosse de duração arrastada e que não melhora com xaropes
– crises de asma 
– piora da rinite
– infecções respiratórias aumentadas – sinusite, pneumonia
É comprovado que quanto maior a quantidade de cigarros fumados dentro de casa, maior o risco de doenças respiratórias agudas nas crianças.

Maconha

As pessoas que fazem uso de maconha também tendem a ter piora dos sintomas de asma, causando mais crises. Da mesma forma que o cigarro, até mesmo as pessoas que estejam expostas passivamente à maconha, também inalam substâncias tóxicas, podendo agravar a asma e a rinite alérgica.

PONTOS IMPORTANTES
• Asmáticos ou indivíduos com hiper-reatividade brônquica devem evitar fumar ou ficar expostos passivamente à fumaça de produtos de tabaco ou maconha
• Os não fumantes devem ser aconselhados a não iniciar o tabagismo
• Fumantes de tabaco ou de maconha devem ser informados a respeito das dificuldades e/ ou riscos de manterem o uso desses produtos e receber apoio para a cessação do tabagismo e da maconha

Os principais benefícios da cessação do tabagismo incluem a redução de crises, dos sintomas respiratórios, bem como a melhora da qualidade de vida. Por isso, é importante aconselhar a parar de fumar.
Histamina é o nome da substância química mais famosa envolvida nas reações alérgicas. Quando a histamina é liberada, provoca dilatação e inchação dos vasos, bem como aumento secretivo e coceira. No caso da rinite, a presença da histamina ocasiona coceira, espirros, coriza e bloqueio nasal. Na urticária provoca placas avermelhadas com muita coceira na pele. Na alergia ocular, resulta em coceira, avermelhamento e irritação da conjuntiva dos olhos. Na dermatite atópica pode ajudar no controle da coceira, que é intensa e prejudica a pele, agravando a doença.
Desde a década de 30 observou-se que era possível aliviar os sintomas da alergia usando remédios que antagonizassem com a histamina. Mas, só na década de 40 foi lançado o 1º remédio anti-histamínico. Desde então, o conhecimento só fez crescer e hoje dispomos de muitos remédios com esta finalidade.
É importante lembrar que a histamina não é exclusiva da alergia pois participa também de outras doenças. Por isso, hoje existem anti-histamín…

WPeMatico

Antiques

AdSense

Find More